Barbies e Ferraris – O roubo da inocência.

Uma ilusão capitalista.
Uma ilusão capitalista.

Todos nós tivemos algum brinquedo na infância. Salvo aqueles que nasceram em famílias mais avançadas, tivemos de brincar com o que se vendia nas propagandas da TV. Esses anúncios obviamente passavam nos intervalos dos desenhos animados para estimular ainda mais o desejo de consumo.  Para a criança, tudo aquilo não passava de um meio para obter um pedaço daquele mundo que via na “Caixa Mágica de Luzes”, a droga da TV.

Aqui vai mais um exemplo da desumanidade da indústria da época, e de como ela enxergava nossos pequenos apenas como sifras (pagas pelos pais obviamente). A boneca Barbie virou um símbolo de beleza, mesmo sendo constituída de formas desproporcionais, quase inumanas. O padrão de beleza ariano estava mais uma vez tomando conta do cenário (pois seu primeiro modelo foi inspirado em uma boneca erótica alemã, o que gerou até uma indenização a ser paga pela Mattel). Convenhamos, uma menina nunca será daquela forma, pelo menos não nas próximas 10 gerações. Barbie gerou problemas de aceitação com o corpo, pele e cabelo de inúmeras meninas pelo mundo todo. O império da beleza magra e loira foi imposto desde muito cedo pra essa geração. As poucas que conseguiram aproximar-se desse padrão pouco saudável, hoje o perpetuam nas passarelas do mundo, o que é outro mercado… Dinheiro em cima de dinheiro. E lógico, tudo em cima das nossas costas.

E quanto aos carrinhos que os meninos brincavam, e quem em geral nunca poderão ter? Aquela bela Ferrari vermelhinha de flexão, lembra? Pois é, cade a sua de verdade hoje gatão? Eu mesmo tive vários carrinhos e até hoje não tenho nenhum de verdade =(… E os Comandos em Ação? Desenho que serviu só pra tornar normal o estado de guerra fria que se passava naquela época. Milhões de meninos crescendo com tiros e explosões pela manhã. Super saudável…

Esses “brinquedos” formaram nosso comportamento e estimularam um alinhamento social doente e desonesto com nossos pequenos na fase mais indefesa de suas vidas. Como todos podem costatar, poucos conseguiram ter de verdade aquilo com que brincavam quando crianças. Mas qual a razão disso? A razão é que você olhe para quem conseguiu, (os ricos que já eram ricos) e achar que você não fez por merecer aquilo que eles têm. Que deve trabalhar mais para se tornar como tal. Que deve passar por cima de tudo e todos para obter aquilo que não você não tem. E satisfazer o desejo da criança ainda latente dentro de seu coração. Idolatrar ou invejar os ícones do glamour e do poder na sociedade de consumo pós moderna.

Quando tiver seus filhos, se já não os tem, pense bem antes de escolher qual brinquedo dar nesse natal que se aproxima. Escolha algo que o faça pensar e criar, não apenas copiar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s